»Escolha•



Imagine um pai de família. Casado há anos, tendo dois filhos. Um garoto de dez anos e uma menina de cinco. Esse homem possuía um bom emprego. Estabilizade financeira, um bom carro, dois imóveis: uma casa no interior e um apartamento na capital. Imagine esse pai de família como um homem bom, trabalhador, que não deve nada a ninguém... Nunca deixou faltar nada em casa, nunca foi motivo de vergonha para sua casa nem para sua família. Um homem com muitos amigos, que sempre procurava ajudar os outros no que podia. Imagine esse homem sendo um ótimo pai e esposo. Ele e sua casa sempre viajam para seu imóvel no interior, há poucas horas da capital, para ficar mais perto da família. Imagine que certo dia, como de costume, eles façam isso mais uma vez. Imagine que esse homem tenha um cunhado que, por alguns problemas, era ameaçado de morte. Nesta estadia no interior, esse cunhado e mais um amigo da família foram passar o dia com eles. Pela manhã, estavam os três e mais o filho do dono da casa em frente ao imóvel, na calçada ou na garagem, talvez... o filho dá um abraço no pai e entra. Assim que ele o faz, um carro passa na rua e para, três homens sacam armas e atiram no homem, no dono da casa, no pai de família... o amigo da família corre para dentro, ainda sendo atingido pelo sangue que espirrou da blusa do homem já estendido no chão. Numa ação rápida, o cunhado saca a arma - ele é policial, e ele quem estava jurado de morte - e atira em direção aos pistoleiros. Consegue acertar em cheio a dois deles, mas um consegue escapar e sai no carro, deixando os companheiros já mortos ao chão. Após saber e ver o que tinha acontecido, a esposa do homem morto, desesperada, começa a quebrar as coisas dentro de casa, numa tentativa de que, se fosse um pesadelo, pudesse fazer alguma ação brusca que pudesse fazê-la acordar. Mas não... as crianças já estavam assustadas, a mãe desolada, o homem morto, a família ferida, as lágrimas rolam, o sentimento de perda toma conta de todos, a saudade aperta, não é possível, não dá pra acreditar... agora pare de imaginar. Isso aconteceu de verdade, um fato real. Por questões lógicas, nomes foram omitidos. Mas onde eu quero chegar com isso? Aqui: o que você está fazendo com os dias de vida que Deus tem colocado pra você viver? Será que você tem vivido pra ele, ou para os seus próprios desejos? Por mais importante que seja, conquistar coisas boas nesta terra não vai garantir pra você a salvação, e sim, Jesus. Lembre-se que são as misericórdias do Senhor que não te deixam ser consumido. Escolha o caminho certo antes que seja tarde demais. O Senhor te dá essa chance a todo momento. Se Ele te deixou viver até aqui, é porque Ele ainda está te dando a chance de se voltar para Ele. Escolha a vida, pois Jesus prometeu que se nEle crêssemos, mesmo que mortos, viveremos.

5 comentários:

Italo Stauffenberg disse...

Fostes pra gravação?

Meu Deus, havia me esquecido disto. Uma pena que não deu pra eu ir.

Mas vou comprar com certeza.

Paz.

Prixty disse...

ASUHDAUSHDAH pois é, deve ser a convivência mesmo. mas esses surtos da Kessy são tão lesgais *--*
parei :x
Ah sim, conheça :D
Na verdade, nem eu conheço bem ainda asuhdasuhdasuhda
Conheço só essa música ae, mas pretendo baixar os CDs :D

Ahh! E da próxima vez que formos à Fortaleza tu não escapa, tá? e_é9
AUSDHASUHDUASHDASUH

Kel ♥ disse...

own
post triste, mas total realidade.
adorei
=]
:*

Kel ♥ disse...

HUAHUA
Conheço sim! Muito boa, também! =D
^^
*-*

H. Steiner' disse...

Nossa.. muito triste a história.
Mas as vezes é bom lermos ou ouvirmos histórias assim pra ver se nos damos conta do que muitas vezes jogamos fora.

Poxa, AMO esse blog, sabia?
:**

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails